O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formou maioria, nesta terça-feira (21), para absolver o senador Sergio Moro (União-PR) das acusações de abuso de poder econômico, uso indevido dos meios de comunicação, captação ilícita de recursos e irregularidades em contratos durante a campanha eleitoral em 2022.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) formou maioria, nesta terça-feira (21), para absolver o senador Sergio Moro (União-PR) das acusações de abuso de poder econômico, uso indevido dos meios de comunicação, captação ilícita de recursos e irregularidades em contratos durante a campanha eleitoral em 2022. 



Uma ação apresentada por PL e PT questionava uma decisão da Justiça Eleitoral do Paraná tomada em abril. À época, o TRE-PR rejeitou, por 5 votos a 2,  as acusações contra o senador e decidiu não cassar o mandato de Moro.

Para o relator no TSE, Floriano de Azevedo, não está comprovado o uso indevido dos meios de comunicação nem ficou comprovada irregularidades de contrato. 

Azevedo afirmou ainda que há estranhamento a respeito de contratações realizadas durante a pré-campanha de Moro, mas diz que não existem provas concretas de uma condenação. Segundo o ministro, há uma ausência de parâmetros para definir o abuso de poder econômico na pré-campanha eleitoral.

Fonte: BandNewsTV

Comentários