REVIRAVOLTA NO CASO* *Jovem que foi acusada de matar a avó em Arraial do Cabo é libertada na cadeia. Defesa alegou prisão indevida*

*REVIRAVOLTA NO CASO* *Jovem que foi acusada de matar a avó em Arraial do Cabo é libertada na cadeia. Defesa alegou prisão indevida*

A jovem de 19 anos que foi presa no dia 18 de novembro em Arraial do Cabo, suspeita de matar a própria avó, de 79 anos, no dia 20 de abril deste ano, recebeu liberdade da justiça. 

De acordo com a família, ela saiu da cadeia no início da noite desta sexta-feira (1º). O advogado de defesa, Pedro Pinto, alega prisão indevida. 

A defesa apresentou um laudo médico comprovando que a suspeita possui transtorno mental grave, afirmando ainda que ela não confessou crime algum as autoridades policiais. 

Uma nota foi divulgada na manhã de hoje: 

“Segundo o Advogado da família, Dr. Pedro Pinto, as provas técnicas da própria polícia, especificamente do IML, já haviam comprovado que a idosa não tinha falecido por asfixia, fato que foi ignorado pelas autoridades quando decretaram a prisão da mesma, além de que o próprio laudo pericial do IML acusa que a idosa sofria de doenças cardíacas. 

A vida dessa jovem de dezenove anos, estudante, presa injustamente, foi interrompida sem necessidade, uma vez que bastaria uma simples leitura no laudo do IML para se perceber que o evento morte não estava ligado a qualquer ação ou omissão da acusada Isabela. 

Além de que a acusada estava estudando normalmente, faltando alguns dias para sua formatura, amava sua avó, e ainda estava colaborado com as investigações, diga-se, de um fato que havia ocorrido a mais de sete meses.  

Com tais fundamentos e verdades apresentadas, colhidas das próprias provas técnicas do inquérito policial o Poder Judiciário determinou a SOLTURA IMEDIATA da acusada, utilizando como fundamento todos os argumentos apresentados pela Defesa. 

A Isabela, precisar ser acolhida pelos amigos, escola, colegas de estudo e parentes, a fim de que essa jovem possa retornar a sua vida normal, apagando esse trágico momento a que fora submetida” - afirmou a nota escrita pelo advogado Pedro Pinto e encaminhada pela família da jovem. 

*EXCLUSIVO LN NOTÍCIAS*

Com informações da página Ro em  foco 


Comentários