🛑 ALERTA
Prefeitura de Búzios alerta para os riscos do uso de dispositivos eletrônicos para fumar



E-cigs, pods, vapes são alguns do novos modos de consumo do tabaco que estão sendo consumidos e colocando em risco a saúde de adolescentes e jovens

Com objetivo de reduzir o número de fumantes e o risco de morte relacionada ao consumo de derivados de tabaco entre crianças, adolescentes e jovens, a Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, mantém nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município o Programa de Combate ao Tabagismo, onde os munícipes podem buscar acolhimento e tratamento para abandonar o hábito nocivo do tabaco. Como explica a assistente social e a coordenadora do Programa, Gabriele Farias, hoje além dos cigarros comuns, os riscos entre os mais jovens, está no uso dos dispositivos eletrônicos para fumar, como e-cigs, pods e vapes.

“Parecem inofensivos, mas não são. Nesses dispositivos são encontradas as maiores concentrações de substâncias tóxicas, as quais expõem o organismo humano a uma variedade de elementos químicos, incluindo produtos cancerígenos, causadoras de doenças pulmonares e cardiovasculares. ”, explica.  

 No Brasil, há 13 anos a Anvisa proíbe a comercialização, a importação e a propaganda dos dispositivos eletrônicos para fumar. Mesmo assim, o uso, principalmente entre os jovens, está popularizado. Apesar da proibição pela, Anvisa devido aos diversos malefícios à saúde causados por tais dispositivos, pesquisa recente demostra que o uso do cigarro eletrônico aumenta as chances de experimentação de cigarro convencional.

“Portanto, o risco eminente a iniciação ao tabagismo convencional é significativamente maior entre usuários de cigarro eletrônico. A última novidade é o Vape de vitaminas que promete alta performance em atividades físicas, o que não é comprovado, sobretudo, de que a inalação de vitaminas possibilite algum benefício. O que podemos alertar é que todos se mantenham distante destas armadilhas do mercado. Bacana mesmo é uma vida saudável. ”, afirma Gabriele.

O Ministério da Saúde afirma que mais de 2 milhões de brasileiros já fumaram cigarro eletrônico. De acordo com especialistas do Instituto do Coração, em São Paulo, os usuários aumentam em 42% o risco de infarto, e os adolescentes chegam a ter 50% mais chances de desenvolverem asma. Em Búzios, caso o munícipe precise de ajuda para parar o consumo de tabaco, seja por dispositivos eletrônicos ou de forma tradicional, deve procurar a UBS do bairro onde mora.

Com informações da página Folha 🍃 de Búzios 

Comentários