Você já conversou com seus amigos sobre traição emocional?

Nem todo mundo tem coragem de conversar sobre traição. Algumas pessoas preferem discutir esse assunto apenas com seus parceiros amorosos. Apesar de não existir certo ou errado quanto a isso, é benéfico conversar com pessoas diferentes sobre a infidelidade, pois isso pode fazer com que você veja esse assunto de uma forma nova. Por exemplo, se você é uma esposa que acredita que tem de perdoar o marido toda vez que ele te trair, uma conversa com as amigas sobre esse problema pode te ajudar a perceber que você não precisa ficar presa a essa relação e todo direito de pedir o divórcio.


Então, não tenha medo de conversar com outras pessoas sobre a traição emocional. Você não precisa dividir com elas situações que você já viveu, nem ter opiniões fortes sobre o assunto. Apenas se dê a oportunidade de escutar o que elas tem a falar.

Quantos tipos de traição emocional existem?

Antes de entrar em discussões sobre traição emocional, ajudaria a entender melhor o assunto se você soubesse como ela pode acontecer. Leia esse artigo até o fim para conhecer as 3 formas desse tipo de traição.


Afetiva: esse tipo de traição geralmente acontece quando o relacionamento está desgastado. Então, a pessoa procura alguém para criar uma nova conexão amorosa.


Baixa- autoestima: Já o segundo tipo se refere aquelas pessoas que traem por não se sentirem atraentes. Dessa forma, conquistar novas pessoas se torna uma validação de que ela é sim interessante. Isso é bem comum em relações do tipo sugar daddy e sugar baby.


Necessidade do novo: O último tipo de traição emocional é o mais egoísta dentre os 3. Nesse, se encaixam as pessoas que nunca estão satisfeitas com seus relacionamentos. Então, ao invés de terminar a relação em que elas não se sentem felizes, elas tentam encontrar novas experiências com diversas pessoas, mas mantendo o parceiro caso decida que quer continuar com ele.




Comentários