Saiba mais sobre como a psicologia enxerga a traição

Embora falar sobre traição ainda seja considerado um tabu na sociedade, é preciso desmistificar algumas características e esclarecer outras. 

Embora a infidelidade seja uma ação vista nos relacionamentos amorosos há muitos anos, até hoje ela é considerada um tópico sensível de ser tratado na sociedade. Dessa forma, é preciso cada vez mais trazer a clareza sobre alguns aspectos dessa atitude, e a psicologia pode ajudar nesse processo. 

O que a psicologia diz sobre a traição?


As relações pessoais tendem a serem bastante complexas, com muitas emoções e sentimentos diversos envolvidos. Nesse sentido, a infidelidade dentro do casal pode ser compreendida de formas diferentes a depender de cada casal. 

Dessa forma, o que funciona em um relacionamento amoroso pode não funcionar em outro. Por exemplo, existem alguns casais que não se importam se um dos parceiros mantiver relações com um sugar daddy, para haver maior estabilidade financeira, enquanto para outros isso pode ser configurado como um ato de traição.

Afinal, para relação, regras e limites devem ser estabelecidos. Assim, ambas as partes conseguem entender exatamente quais são as expectativas e o que é considerável saudável para o outro e o que pode acabar machucando. Ao entrar em consenso uma relação harmoniosa pode ser estabelecida. 

Insatisfações pessoais e no relacionamento 

A traição não deve ser analisada somente em relação ao ato em si, visto que envolve diversos aspectos que, na maioria das vezes, já estão no relacionamento a algum tempo. Sendo assim, um dos primeiros pontos que se destacam durante a traição é a insatisfação dentro do relacionamento. 

Assim, a pessoa começa a apresentar algumas características que demonstram sua insatisfação, como irritabilidade, perda de vontade de praticar atividades em casais, distanciamento físico e emocional, entre outros aspectos. 

Já o segundo caso, ocorre quando uma das partes, ou ambas, da relação se sentem insatisfeitas consigo mesmas. Dessa forma, ela começa a projetar no relacionamento as amarguras e utiliza a traição como uma forma, ou de acabar com a relação, ou de se sentir desejada e querida novamente. 

 



Comentários