Entenda como o amor funciona

Esse artigo vai descomplicar o amor em sua cabeça


Quem nunca sonhou em viver um grande amor, não é mesmo? Afinal, desde pequenos somos bombardeados com livros, filmes e músicas que retratam esse sentimento de forma bem poética. Portanto, os seres humanos passam boa parte de suas vidas em busca daquele parceiro que será capaz de ajudá-lo a escrever uma história digna de contos de fada. 

Inclusive, quando vivenciamos nosso primeiro amor, tudo parece muito novo, é um mix de informações que podem parecer até mesmo assustadoras. Nessas horas, a gente perde boa parte dos nossos filtros e a pessoa amada parece ser a única coisa importante em nossas vidas. 

É exatamente esse sentimento que o filme "Meu Primeiro Amor", de 1991 retrata. Nele, os atores Macaulay Culkin e  Anna Chlumsky interpretam os papéis de duas crianças que passam a experimentar uma emoção tão intensa quanto essa pela primeira vez. Através do longa é possível perceber o quão pouco nós sabemos sobre nossas emoções enquanto pequenos.

Porém, as crianças não são as únicas que sabem pouco sobre o amor. Isso porque muitos adultos não fazem ideia de como esse sentimento funciona, muitas vezes por falta de experiência ou até mesmo interesse. Entretanto, quando conhecemos melhor nossas emoções, suas sensações e o que fazer quando elas tomam conta, é possível construir relações muito mais saudáveis. 

Quando há muito desconhecimento em relação ao que estamos sentindo, é mais provavel que algumas confusões aconteçam, como uma péssima interpretação dos papéis de cada um em um relacionamento, até mesmo nos mais casuais, como um sugar daddy privacy e sugar baby. 

Além disso, algo super interessante sobre o amor é que quando esse sentimento entra em nossas vidas, por mais mágico que o estado das coisas pareça, todas as boas sensações são consequências de uma serie de alterações químicas acontecendo em nosso cérebro.

Por conta disso, muitos cientistas e pesquisadores enxergam esse sentimento quase como uma droga, pois a busca pelo prazer de amar é constante. Claro, também é importante destacar que o amor pode despertar e aumentar nosso senso de empatia e até mesmo a habilidade de processar emoções.




Comentários