π™‹π™–π™˜π™žπ™šπ™£π™©π™š 𝙦π™ͺπ™š π™›π™€π™ž π™’π™–π™£π™©π™žπ™™π™– π™šπ™’ π™˜π™–́π™§π™˜π™šπ™§π™š π™₯π™§π™žπ™«π™–π™™π™€ π™₯𝙖𝙨𝙨𝙖 π™₯𝙀𝙧 𝙣𝙀𝙫𝙖 π™˜π™žπ™§π™ͺπ™§π™œπ™žπ™–

π™‹π™–π™˜π™žπ™šπ™£π™©π™š 𝙦π™ͺπ™š π™›π™€π™ž π™’π™–π™£π™©π™žπ™™π™– π™šπ™’ π™˜π™–́π™§π™˜π™šπ™§π™š π™₯π™§π™žπ™«π™–π™™π™€ π™₯𝙖𝙨𝙨𝙖 π™₯𝙀𝙧 𝙣𝙀𝙫𝙖 π™˜π™žπ™§π™ͺπ™§π™œπ™žπ™–

Rio- Daiana Chaves, que denunciou o cirurgião Bolivar Guerro por cÑrcere privado, passou por uma nova cirurgia, nesta sexta-feira (22), no Hospital Federal de Bonsucesso, na Zona Norte, para corrigir as falhas do procedimento cirúrgico realizado pelo médico. A informação foi confirmada pelo advogado da vítima, Ornélio Mota, neste sÑbado (23).
Daiana foi transferida do Hospital Santa Branca, em Caxias, na ΓΊltima quinta-feira (21). Ela estava sendo impedida de sair da unidade hΓ‘ mais de um mΓͺs. Duas liminares na JustiΓ§a, uma na esfera cΓ­vel, e outra na criminal jΓ‘ haviam determinado a transferΓͺncia da paciente sob multa diΓ‘ria de R$ 2 mil em caso de descumprimento.

De acordo com o advogado, Daiana se sente aliviada e melhor com os cuidados adequados que tem recebido no hospital. A cirurgia desta sexta (22) consistiu na retirada dos pontos necrosados embaixo dos seios, realização de curativos na parte superior e inferior do abdΓ΄mem. “Daiana falou comigo por telefone, ela tΓ‘ muito alegre, satisfeita, o astral Γ© outro. Ela deve sair do CTI provavelmente na segunda (25)”, contou o advogado.

A JustiΓ§a do Rio renovou a prisΓ£o temporΓ‘ria de Bolivar nesta sexta (22) por mais cinco dias. Ele foi preso na ΓΊltima segunda (18). Na ΓΊltima quarta-feira (20), o TJ tambΓ©m definiu o bloqueio de R$ 198 mil dos bens do mΓ©dico e do Hospital Santa Branca. Segundo a decisΓ£o, o valor seria usado para pagar a transferΓͺncia da paciente Daiana Cavalcante para um outro hospital particular. No entanto, o Hospital Federal de Bonsucesso liberou uma vaga para receber a vΓ­tima.

A denΓΊncia contra Bolivar aponta que Daiana era mantida em cΓ‘rcere privado na unidade de saΓΊde apΓ³s um procedimento estΓ©tico na barriga dela ter dado errado. Ela havia realizado uma abdominoplastia no inΓ­cio de marΓ§o e precisou voltar em junho para se submeter a mais trΓͺs intervençáes. No retorno, contudo, o procedimento apresentou problemas e ela teve complicaçáes com um dos pontos da barriga necrosado.
ApΓ³s a prisΓ£o do cirurgiΓ£o, outras vΓ­timas compareceram a Delegacia de Atendimento Γ  Mulher (Deam), em Duque de Caxias, para denunciar o mΓ©dico. Elas o acusam de lesΓ£o grave e apontam erros em suas cirurgias.
Via: Na cara da sociedade


ComentΓ‘rios