Professores recebem oficinas de animação de filmes

Professores recebem oficinas de animação de filmes

Por: G1 > Região dos Lagos 



Projeto “Caminho das Águas” ensina técnica de stop motion a professores da rede municipal de ensino. Professores recebem oficinas de animação de filmes Divulgação/Prolagos A Prolagos, uma empresa da Aegea Saneamento, iniciou neste mês o projeto "Caminho das Águas”. Ao logo de todo o dia de aula, professores da educação infantil, do ensino fundamental I e da Educação de Jovens e Adultos, das cidades de Cabo Frio, Armação dos Búzios, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande e Arraial do Cabo, participaram de oficinas de produção de filmes em stop motion (método que utiliza fotos sequenciais para formar vídeos). O foco é o ciclo da água e sua importância para a vida sustentável no planeta. As aulas tiveram 4 horas de ensino, mas a carga horária do programa é de 48 horas, pois o aprendizado continua durante dois meses para que os conhecimentos adquiridos sejam levados para os alunos. Foram oferecidas 160 vagas. “Eu gostei muito do projeto. É uma oportunidade de reciclarmos o nosso conhecimento e proporcionarmos aos alunos um método mais lúdico de aprendizagem", afirma a professora, Jamaica Vidal. O Caminho das Águas é um projeto da Zureta Filmes, com o patrocínio da Aegea por meio da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura, vinculada ao Ministério do Turismo e acontecerá em outras 27 cidades e 11 estados. Agora, os educadores produzirão um curta em stop motion, juntamente com os estudantes. Uma votação popular será aberta pelo site do projeto e o filme mais votado no estado, irá premiar a escola com um projetor, o professor com um tablet e os alunos com uma experiência cultural. Todo o conteúdo em audiovisual é acessível com audiodescrição, legendas em closed caption e libras. “Investir em educação é investir em qualidade de vida. É auxiliar os jovens a ter acesso a um ensino mais dinâmico e igualitário, e consequentemente, proporcionar um futuro com melhores oportunidades no mercado de trabalho”, fala o presidente da Prolagos, Sérgio Braga.


Comentários